domingo, 17 de abril de 2011

Redução de Custos - Água Fonte de Lucro


Aquela ideia de investir em economia de água apenas para passar a imagem de empresa consciente já está mais do que ultrapassada. 

É o que mostra um estudo publicado recentemente por uma instituição americana de ética. Intitulado “Destravando os lucros da economia de água”, a pesquisa revela como o investimento em tecnologias para reduzir o consumo de água traz grande retorno e é quase imediato. Ou seja, além de trazer benefícios ao meio ambiente, as empresas tem um grande potencial de ganho.


A maioria das companhias que já adotaram medidas de economia da água se mostrou muito surpresa com a grande taxa de retorno gerado. O Sainsbury’s, uma rede de supermercados, líder no setor, do Reino Unido, por exemplo, já economizou cerca de R$ 4,32 milhões desde que consertou vazamentos, instalou sensores nos mictórios e reduziu a capacidade de água dos vasos sanitários. Mas, além de medidas básicas como essas, as companhias podem ir mais longe e repensar seus processos produtivos, o que é capaz de reduzir drasticamente os custos.

A parte boa dessa história é que com retornos concretos, torna-se muito mais fácil de convencer, por exemplo, os setores financeiros, que costumam ter certa resistência a investir neste tipo de projeto. Além disso, as empresas estão, também, muito mais ligadas ao assunto, já que tem dinheiro envolvido. Entre as várias empresas entrevistadas no desenvolvimento do estudo,  como Coca Cola, Unilever, Shell, etc., 99% delas afirmaram que a economia de água será prioridade em um futuro muito próximo.

CASE
Empresas de SP lucram economizando água
05/06/2000 21h03
MARIANA VIVEIROS, da Folha de S.Paulo

Em tempos de estiagem e racionamento, indústrias do Estado de São Paulo que implantaram projetos de gestão ambiental economizam água _entre outros insumos_ e ganham até cinco vezes mais do que investem. 

A Scania Latin America Ltda., braço latino da montadora de caminhões sueca, conseguiu reduzir em 20% o consumo de água por veículo produzido _ no total, são 8.000 por ano. 

O projeto completo diminuiu também gastos com eletricidade, gás natural, tintas e solventes, além, de ter reduzido a quantidade de lixo jogado fora _ tudo com base nas normas do ISO 14001 (certificado internacional de correção ambiental).  

Para consumir menos água, foi implantado um circuito fechado de resfriamento que a reutiliza, foi feito um controle de vazamentos, instalaram-se torneiras de vazão controlada (que fecham automaticamente) e foi desenvolvido um trabalho de conscientização com os funcionários. 

A empresa gastou R$ 180 mil para implantar o programa, mas lucrou com ele R$ 1 milhão no ano passado. Prova de que ser ecologicamente correto vale a pena financeiramente. 

“Ninguém faz nada a toa. Contribuir para a preservação do meio ambiente traz benefícios à economia e à imagem da empresa”, afirma Augusto Fagioli, gerente de qualidade e meio ambiente da Scania.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...