segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Redução de Custos - 6 Six Sigma



Você já imaginou poder aumentar a receita da sua empresa em 10 a 15%, apenas reduzindo gastos? 
 

Pois isso é possível!
 

Há cerca de 20 anos, a Motorola investiu numa nova metodologia para melhorar a qualidade final de seus produtos. Alguns anos depois, a GE contratou ex-funcionários da Motorola e começou a aplicar a metodologia para melhoria dos negócios, e não apenas da qualidade. Definindo o que podia ser acertado em seus processos internos - as coisas que iam mal, o que poderia ser melhorado e o que poderia ser reduzido em termos de custos -, a empresa conseguiu resultados surpreendentes no que diz respeito à lucratividade e às vendas.

Aos poucos, a metodologia virou "febre" entre grandes empresas no mundo inteiro, e hoje são poucos os empresários que não sabem o que é a metodologia 6 Sigma. 


De acordo com  Sinval Daffre, diretor do Six Sigma Institute do Brasil, trata-se de uma técnica simples, que consiste, basicamente, em adotar cinco passos principais. "Chamamos isso de DMAIC: D de define (definir o problema), M de measure (medir), A de analize (analisar), I de improve (melhorar) e C de control (controlar). Baseado nestes passos, é possível identificar o que é mais importante, o que faz falta, o que está gerando problemas na empresa e, por meio de ferramentas estatísticas, fazer medições e levantamentos. Com tudo isso, é possível resolver o problema, melhorar os processos e produzir os custos esperados", diz.

Para o consultor, os resultados da aplicação de tudo isso são excelentes, além de utilizar uma matemática bem simples. "Se você conseguir reduzir aquilo que é desperdício ou erro numa empresa, você deixa de gastar naquilo. Deixando de gastar, você já tem uma melhoria na sua receita. Então, o que se ganha é melhoria de receita! Você aumenta a receita das empresas por eliminar aquilo que está errado nelas", garante.

Uma pesquisa americana realizada recentemente mostra que, atualmente, as empresas têm, em média, uma taxa de 20 a 25% de desperdício em seus processos. "É dinheiro perdido!", comenta Daffre. "Agora, imagine uma empresa conseguir recuperar metade destes 20%! Ela estará aumentando a sua receita diretamente em cerca de 15%! Hoje em dia, é muito difícil conseguir um aumento de receita de 5 a 8%, e em vez de buscar esta melhoria de receita, ela pode simplesmente reduzir gastos!", acrescenta.

DICAS PARA USAR A METODOLOGIA!

Enquanto muitas empresas começam a colher os frutos de um trabalho bem elaborado, outras buscam se informar sobre os benefícios da metodologia Six Sigma. Segundo Daffre, a implantação das ferramentas é muito simples e depende apenas da vontade da empresa. Na opinião do consultor, as pequenas empresas só têm a ganhar com isso. "Em negócios menores, os resultados financeiros e a transformação cultural dentro da empresa se propagam mais rapidamente, já que a cadeia hierárquica é mais enxuta e as decisões podem ser tomadas com mais agilidade", comenta.

Para as empresas interessadas em se beneficiar com a metodologia, o especialista dá algumas dicas importantes, que devem ser seguidas no início do processo:


A primeira coisa a fazer é estabelecer metas numéricas.

Depois, a empresa precisa conversar com o cliente, ouvir a voz dele, saber o que ele quer. Não adianta achar que sabe o que o cliente quer, pois a empresa só vai gastar energia e não vai atender ao que ele precisa.

É importante que a empresa tenha bons indicadores. Toda empresa - não importa o porte - tem que ter indicadores. Se você não sabe onde você está, você não sabe para onde tem que ir...

É preciso levantar as causas que vão levar a suas metas e trabalhar na causa, não no efeito.

Faça benchmarking! As empresas deviam fazer muito isso... Conheça e converse com as empresas concorrentes; descubra qual delas é melhor. Entenda o que ela faz e como faz e faça melhor!

"Acho que isso é suficiente para uma empresa começar a entender e aplicar melhor a metodologia Six Sigma. Assim elas vão evitar desperdícios, reduzir custos e melhorar processos internos. Melhorando os processos, a empresa começa a economizar e reduzir ou eliminar perdas. Isso é o que eu falaria para uma empresa que deseja começar a atuar junto à metodologia", conclui.



Sugestão de Leitura

Quem Comeu o Meu Hambúrguer ?
O Poder dos Seis Sigma
Uma parábola de negócios na mesma linha de Quem mexeu no meu queijo? Explica, de maneira descontraída, o funcionamento do Seis Sigma - o programa de qualidade adotado por Jack Welch na General Electric que revolucionou a produtividade e os lucros da empresa, permitindo um índice de 99,9997% de perfeição no processo industrial.
Diferente de qualquer outro livro sobre o programa de qualidade Seis Sigma, este é uma parábola que simplifica o tema por meio do diálogo entre os amigos Joe e Larry. Joe Meter era um jovem profissional brilhante e ambicioso, com muitas esperanças e sonhos para sua carreira. Ele e seu colega na universidade, Larry Hogan, começaram a trabalhar na American Burger logo após se formarem, empolgados com ideias novas sobre como um dia liderariam a empresa.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...