domingo, 29 de maio de 2011

Redução de Custos - Controlar Sempre


A redução de custos sempre foi, é e será uma preocupação constante de toda e qualquer empresa que almeja sobreviver e prosperar em qualquer tipo de mercado. A contabilidade de custos sempre foi o centro das atenções das organizações econômicas vencedoras. Sem controle de custos nenhuma empresa sobrevive ou prospera. 




Todavia, mesmo sendo essa uma atividade chave, ela tem sido amplamente negligenciada por alguns empresários que agem mais por impulsos de que por conhecimentos. Dessa forma é fácil saber quem vai sobreviver no atual mercado de alta competitividade. É só perguntar:

- Você controla seus custos?

Se a resposta for 'sim', essa empresa terá 75% de chances de prosperar. Se a resposta for 'em parte', ela terá 99% de chances de falir nos próximos 06 meses, e, se a resposta for 'não', essa empresa já está falida, pois não é uma organização empresaria, mas sim, uma brincadeira mercantil.

Quando o assunte é custo, uma frase é deveras importante e oportuna: “Quem não mede e não controla, não gerencia”. Quem disse isso foi Juram1, o pai do sistema de qualidade total na década de 60 e este conceito continua atual e válido em nossos dias.

Procurar saber quanto custa cada produto produzido e/ou comercializado é sem dúvida alguma uma preocupação premente de todos os empreendedores e empresários de sucesso.

Os custos são hoje os únicos elementos do sistema de preço que o empresário tem poder de modificá-los. O preço, um outro elemento deste composto, é ditado pelo mercado – é a nossa conhecida lei da concorrência.

O lamentável é saber que apenas 20% das micros e pequenas empresas possuem conhecimentos e controles sobre os seus custos. Este fato nos leva a considerar que é muito importante aos pequenos empresários saber quais são os seus custos totais e como eles se compõem, para poder então tomar decisões gerenciais eficazes e capazes de gerar resultados positivos nas transações comerciais.

É salutar que os empresários conheçam os seus custos relevantes e transformem esses conhecimentos em ferramentas eficazes de decisões gerenciais. Qualquer decisão empresarial deve ser tomada baseada inicialmente em seus custos. Sem isso, toda atividade mercantil não passa de uma situação gerencial perigosa.

Nos atuais cenários emergidos da competitividade gerada pela globalização, é importantíssimo o total controle sobre os custos empresariais. A sobrevivência de toda e qualquer empresa será definida diante de sua competência mercadológica, e essa está fundamentada em dois pilares básicos, que são: (a) os controles internos de custos e, (b) a aceitação pública do consumo dos produtos ou serviços disponibilizados no mercado.

Desta base de conhecimentos emerge a empresa moderna e de futuro onde o lema é: Produtos de qualidade, com custos baixos e preços justos. Daí a importância deste trabalho para quem quer conhecer, medir, reduzir e principalmente controlar os custos de sua empresa.

Reduzir e controlar custos é então uma questão de sobrevivência empresarial. Não há subterfúgios sobre este assunto. Toda a empresa deve está comprometida nesta tarefa de reduzir custos. Do presidente ao auxiliar de limpeza; da secretária ao boy, enfim, todos mesmos!

É preciso compreender que o princípio da economia diz que sempre é necessário gastar menos e ganhar mais. Isso é o princípio da produtividade.

Como estamos numa nova era das relações mercadológicas, podemos afirmar que a redução de custos é, - além de necessária -, primordial, é um verdadeiro fator de competitividade.

A premissa é única: Ou reduz custo para se tornar competitivo ou a empresa terá de dar lugar às organizações mais leves, enxutas e coesas.

O micro e pequeno empresário que quer se desenvolver e prosperar precisa se posicionar diante deste cenário. Pois a competência empresarial é medida através do lucro e este é fruto de muito trabalho, suor e determinação.

Para uma empresa conseguir ter lucro ela precisa vender com resultado positivo e somente a consciência dos custos poderá dizer se o resultado é positivo ou negativo.

Então, é preciso reduzir custos sempre. Isso porque o mercado se tornou muito ágil e mutável e aquelas empresas que não souberem acompanhá-lo, infelizmente terão de ceder os seus lugares para as empresas mais modernas e vencedoras.

Para concluir é bom que se cite um ditado muito comum entre os empresários de sucesso: Custos são como unhas, precisam ser cortadas todas as semanas.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...