terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Redução de Custos - O Encurtamento da Linha de Produção


Nas fábricas, a linha de produção em grande implica a necessidade de mais gente, mais trabalho em processo, e um tempo total de ciclo mais longo.
O maior número de pessoas na fila também significa mais erros, levando a níveis mais baixos de qualidade, sendo esta uma questão fundamental na redução do custo é satisfazer plenamente os consumidores.
Encurtando a linha de produção
Uma linha de produção que é muito longa significa mais pessoal, mais trabalho em andamento, tempos mais longos de execução de tarefas e custos mais altos de logística.
Não só a otimização do espaço reduzirá  todos esses custos, mas também permite que você produza mais no mesmo espaço. O resultado é a oportunidade de fazer economias substanciais sobre o investimento: menos prédios, menos área de chão, menores custos gerais.
Reduzindo o espaço
A maioria das empresas usa espaço demais e mais pessoal do que eles precisam.
Eliminar os transportadores inúteis, reduzir o comprimento da linha de produção, incorporar estações de trabalho previamente separados na linha principal, reduzir os estoques e reduzir os custos de logística.
Todas estas melhorias ajudam a reduzir a necessidade de espaço e oferecem a opção de reservar o espaço recuperado para expansão futura.
Mais rápido
Há duas maneiras básicas para encurtar seu tempo de resposta geral: adicionar capacidade ou aumentar a eficiência. Adicionando capacidade de diminuir o tempo de resposta pode ser realizado através do investimento em linhas de alta velocidade de produção. Ou, você pode adicionar capacidade, adicionando um segundo turno ou terceira vez que, teoricamente, pode receber mais produzido em 24 horas, com o mesmo equipamento.
Mas dê uma olhada em seu processo de fabricação. O aumento da capacidade não significa necessariamente que você vai ser capaz de lançar produtos mais rapidamente. E a capacidade é caro.
Se os seus processos são carregados com tempo de espera que não agrega valor, a sua melhor opção é procurar formas de melhorar a eficiência e tornar-se mais magro. Examinar cada etapa da produção para ver se há bens ou produtos à espera de se mover.
Alguns sintomas de não ser magra incluem:
Produzindo mais de ordem dos clientes ", apenas no caso";
Estocando quantidades grandes de ações de inventário e de segurança;
Transporte de materiais para armazenamento externo ou à realização de áreas, em vez de na distribuição.
Ao testar e lançar produtos mais rápido você vai encurtar o seu ciclo de produção, no valor de até dias livres "de inventário e do espaço do armazém que consome, e encurtar o seu ciclo de caixa. Você também vai ter garantido uma vantagem competitiva sobre seus concorrentes.
Controle de custos e operar de forma mais eficiente são as prioridades para toda a cadeia de valor. As fabricantes por contrato podem colher estes benefícios e criar uma vantagem sustentável, competitiva, oferecendo a seus clientes tempos de resposta mais rápidos, graças à triagem rápida liberação do produto.
Sugestão de Estudos e Leitura:
Administração de Produção e Operações - Manufatura e Serviços
3ª Ed. 2012
A Administração de Produção e Operações é uma área instigante e que tem mudado bastante nas últimas décadas em três principais sentidos:
- tornou-se mais estratégica, à medida que fica cada vez mais claro o seu potencial de contribuição para o desempenho competitivo das organizações em que se inserem;
- ampliou seu escopo de atuação, de exclusivamente fabril, para um escopo que inclui a gestão dos tão importantes serviços - não só em relação às empresas tradicionalmente consideradas "prestadoras de serviços", como os hospitais e as companhias aéreas, mas também em relação às parcelas crescentes de serviços que as empresas manufatureiras têm oferecido aos seus clientes como forma de se diferenciarem da concorrência;
- mais recentemente, estendeu seu horizonte de preocupações, da gestão apenas de unidades operacionais (as fábricas individuais, as unidades individuais de prestação de serviços) para a gestão de redes de unidades operacionais interativas, as chamadas "redes de suprimentos".
Este livro traz os principais e mais contemporâneos conceitos e técnicas da área de Administração de Produção e Operações, transitando sempre na fronteira entre o rigor conceitual e a aplicabilidade prática. Para isso apresenta numerosos casos, exemplos e exercícios de aplicação das técnicas não só em empresas brasileiras, mas também em empresas e situações internacionais relevantes.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...