terça-feira, 5 de julho de 2011

Redução de Custos - Melhoria Continua



A Melhoria Contínua se aplica a partir do uso de metodologias sistemáticas que utilizadas por equipes multifuncionais e interdisciplinares permitem uma análise rigorosa dos problemas crônicos que afetam os resultados, detectando, assim, suas causas raízes e permitindo o desenvolvimento de planos de ação que rompem com os paradigmas e preconceitos instalados.



Os benefícios são medidos a partir dos custos evitados, apesar de manter-se a melhoria da qualidade de produtos e serviços entregues aos clientes.

Os custos da “não qualidade” (Cost of Quality) são a fundamentação econômica dos programas de Melhoria da Qualidade, segundo os expressados por Armand Feigenbaum, um dos mais proeminentes autores sobre o tema.  Estes custos, normalmente ocultos, podem chegar entre 20% e 30% dos níveis de faturamento da empresa.

A redução dos custos de falhas (erros, enganos e omissões) apresenta normalmente a maior oportunidade de obter benefícios rápidos dos resultados da empresa.

Recente estudo realizado no Brasil com empresas de médio e grande portes indicou que empresas que investem em Melhoria Contínua têm um aumento de produtividade que superam em cerca de 3 pontos as empresas que não investem em melhorias. Este estudo também mostra que a produtividade média por colaborador é cerca de 25% superior nas organizações que contam com um programa de Melhoria Contínua.

Pesquisa similar realizada pela revista Industry Week, nos Estados Unidos, registrou melhorias em ciclos de tempo, redução de inventários, entregas a tempo, lucros, participação de mercado e ritmo de crescimento naquelas empresas que adotaram sistemas, práticas e ferramentas de Melhoria Contínua.


Sistemas, Práticas e Ferramentas

Gestões

5S – Funções: Ordem e disciplina.
Seiri : Desembaraçar-se - Desfazer-se do inútil
Seiton : Arrumar - Um lugar para cada coisa
Seiso : Manter Limpo - Evitar as fontes de sujidade
Seiketsu : Normalizar - Aplicar a arrumação e a limpeza
Shitsuke : Envolver-se - Aderir e respeitar as regras estabelecidas.
Meios e Ganhos:
Ambiente Limpo e Funcional






TPM – Funções: Objetivo zero avarias.
Total - Considerar todos os aspectos da manutenção e associar todo o pessoal
Produtiva - Assegurar a manutenção em produção penalizando o menos possível a produção
Manutenção - Manter em bom estado: reparar, limpar lubrificar.




Meios e Ganhos:
Menos paragens de máquinas, maior produtividade.




Kaizen – Funções: Pequenos passos para grandes progressos

Kaizen, palavra japonesa que significa melhoria sem grandes meios, com bom senso e envolvimento de todos desde a direcção aos operários. A metodologia assenta em pequenas melhorias constantes, dia após dia.
É uma metodologia gradual e suave em oposição ao conceito ocidental: « Deitar tudo fora e começar de novo ».





Meios e Ganhos:
Valorização do pessoal
Progresso.



Produção Lean – Funções: Fluxos aligeirados.

Princípio:
Gerir os processos e recursos na justa medida.
Toda a atividade se decompõe em processos e tarefas. A análise dessas tarefas é muito útil, uma são criadoras de valor, outras se revelam inuteis ou sem valor.


Ganho e Meios:
Redução de estoques, melhoria do fluxo.



Six Sigma – Funções: Cintura negra de estatísticas

Metodologia com o objetivo:
Supressão das causas dos defeitos constatados num processo para melhorar a satisfação cliente.
> A certeza para o cliente de uma expedição sem defeito.
> Um indicador SIGMA que mede o desvio tipo da curva de Gaus.
> Comparação com os melhores dons mercado o benchmarketing « fazer igualmente bem ».
> Uma metodologia, o DMAIC orientada sobre o cliente com melhoria e envolvimento constante.



Meios e Ganhos:
Redução de Custos



Excelência Industrial – Funções: A fórmula segura para o sucesso.
Um conceito baseado não somente sobre dados mas sobre uma análise detalhada dos processos operacionais.
> Missão: assegurar a metodologia de optimização do funcionamento da empresa
> Meio: estabelecer uma política de melhoria contínua.


Meios e Ganhos:  

Redução de custos operacionais.
Mehoria da comunicacão através da supply chain e relação com clientes e fornecederes chave.

Projetos

KANBAN
Dimensior e controlar os estoques:
em função dos consumos reais e previsionais.
Objetivos e meios:
reduzir os estoques em curso, aumentar a rotação dos estoques, reduzir as superfícies de stocagem, simplificar visualmente o acompanhamento e planificação anotando assim os disfuncionamentos dos fluxos.

PDCA
A resolução dos problemas: Planear;Executar;Avaliar; Atuar.
O ciclo PDCA é um motor a 4 tempos, associado a uma metodologia de melhoria contínua. A planificação precede a implementação (Do); o controle e a análise dos resultados conduzem a conclusões; isto vai decidir uma ação um novo objetivo, nova estratégia…. e assim sucessivamente.

SMED
Mudança rápida de ferramentas, de série: Single Minute Exchange of Die.
Uma metodologia de organização para reduzir sistemáticamente o tempo de mudança de série, com um objetivo quantificado.
4 etapas para alcançar:
1. Suprimir as operações inúteis, converter as máquinas paradas em máquinas a trabalhar.
2. Simplificar apertos e fixações.
3. Trabalhar em equipe.
4. Eliminar as afinações, reduzir ensaios e tarefas com a máquina parada.

HOSHIN
Melhoria da produtividade.
1. Orientar o pessoal para um objetivo a alcançar pela empresa (medidas diretas).
2. Orientar e coordenar o conjunto de tarefas e funções.
3. Adaptar os objetivos e as atividades da empresa às mudanças da sociedade e ambientais.


MUDA
Reduzir o desperdício.
Princípio: nenhuma melhoria real de produtividade ou de qualidade se os desperdícios subsistirem.
7 tipos de desperdício identificáveis: sobre produção, tempos de espera, transportes, estoques inúteis, processos de fabrico, movimentos inúteis, peças defeituosas.


QRQC
Quick Reponse Quality Control
Uma metodologia da qualidade visando a resolução rápida de problemas.
Gen-jitsu realidade ( examinar os dados reais e síntese periódica)
Gan-ba lugar real (discutir na fábrica e nos gabinetes)
Gen-Butsu coisas reais (eliminar a peça ou produto defeituoso).


SEGURANÇA
Prevenção eficaz.
Um grande número de acidentes pode ser evitado graças a:
1. A uma política de prevenção eficaz.
2. Respeito pela regulamentação.
3. À sensibilização das pessoas.


AMBIENTE
Reduzir e separar os resíduos.
Uma gestão ambiental permite à empresa:
1. Minimizar o impacto das suas atividades sobre o ambiente
2. Prevenir acidentes.
3. Estabelecer um plano de ação para melhoria das suas perfomances ambientais.


 "Salas de Justiça"
“Salas de Justiça”, muitas empresas que formam estas salas sem perceber que centralizam as informações e decisões sobre algumas pessoas, esperando que as mesmas sejam “super-heróis” para salvar o dia.

Estas pessoas acabam se concentrando em setores como de projetos ou de qualidade, sempre achando que só eles conseguem com sua visão além do alcance, identificar os problemas ou não conformidades, principalmente através de auditorias no sistema de gestão.

Porém as auditorias são feitas por amostragem e não conseguem identificar todos os problemas, por isto o envolvimento de todas as pessoas da empresa, ajudam a melhorar o sistema de gestão continuamente de forma mais eficaz, não somente pelas pessoas que estão diretamente nas operações poderem verificar pontos de melhoria, mas também haver maior comprometimento de todos.

Pratique a “gestão de portas abertas” para que todos se sintam a vontade de apontar melhorias na sua empresa e assim gerar um ambiente participativo.

Finalizando: a melhoria contínua começa em nós, profissionais da área em questão. Sem que nós estejamos comprometidos em melhorar continuamente como profissionais e como pessoas,  a melhoria contínua pode acabar se tornando uma espécie de utopia, pois se as pessoas não melhoram, não tem como a empresa melhorar.

Eu erro, você erra. Logo, nós erramos. Portanto, a melhoria contínua começa em nós!


LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...